Na busca pelo imóvel dos sonhos muitos fatores devem ser levados em conta. Sem dúvidas, o fator emocional é muito importante no momento de escolher o lugar onde você construirá o seu futuro. Porém, é preciso agir com a razão quando o objetivo for morar em um bairro que ofereça opções de lazer com a praticidade de ter serviços essenciais para a sua vida, a poucos metros ou minutos de distância.

Pensando nisso, o corretor de imóveis é o profissional que irá lhe ajudar na tarefa de pesquisar o imóvel em uma região de grande potencial de crescimento. Além das informações que só esse profissional terá para satisfazer o seu desejo, outros fatores são considerados na hora de escolher o bairro ideal para morar.

A dinâmica econômica da “lei da oferta e procura” é fundamental para que possamos compreender como ocorre o processo de valorização de um bairro. A conta é simples: quanto maior a demanda por uma região, mais o preço do metro quadrado aumenta. Existindo uma grande demanda de compra de imóveis, mais pessoas investirão na região para suprir essa necessidade, aumentando a valorização do bairro.

Além disso, outros fatores contribuem para o crescimento de um bairro:

Infraestrutura

Morar em um bairro que conta com a presença de comércios e serviços públicos, fácil acesso ao transporte público, shoppings e faculdades, pode agregar muito ao valor do imóvel. Uma pesquisa para verificar se empresas de grande relevância tem interesse em investir na região é fundamental. Afinal, quanto maior o número e a qualidade dos serviços que existem no bairro, maiores as chances de evitar grandes deslocamentos. É possível que a sua vida pessoal e mesmo profissional seja limitada a um raio de poucos quilômetros.

Segundo Rafael Lemos de Oliveira, proprietário da Montreal Imóveis, o fator primordial para que um bairro tenha chances de valorização se dá pelo acesso. “Ter um bairro, independente da cidade em que ele esteja, no qual o acesso seja facilitado, seja por uma rodovia, uma avenida boa e planejada, ruas calçadas… É o principal na questão da valorização!”, afirma Rafael.

Rafael ainda alerta que bairros em que as construções cresceram em ritmo descontrolado possuem poucas chances de uma valorização futura: “Entra aí a questão de documentação, pois muitos imóveis nessas regiões não possuem escritura pública e as ligações de água e luz são irregulares”.

Renda per capita

O poder aquisitivo das pessoas que moram na região pode ser um ótimo indício de crescimento a médio e longo prazo do bairro. Afinal, a chance de investimentos serem feitos cresce se o poder aquisitivo for elevado. Exemplos de investimentos são a instalação de novos comércios e serviços como melhoria de vias ou em sistemas de tratamento de esgoto.

É possível realizar a busca dessas informações sobre a região pelas pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) ou nos órgãos locais responsáveis pelo planejamento urbano.

Outro fator que pode ser levado em conta são os preços de venda ou locação de imóveis. Se o valor parecer muito acima do normal em relação aos bairros vizinhos, isso pode indicar que aquela região já se encontra em um pico de valorização, ou seja, já não existe a perspectiva de grandes avanços em um futuro próximo, o preço dos imóveis tende a estabilizar e a valorização não será tão intensa como em bairros com maiores chances de expansão.

Projetos urbanos

Decisões políticas de infraestrutura também podem impactar de forma positiva ou negativa em um determinado perímetro urbano. Órgãos públicos podem autorizar a instalação de bases policiais, grandes redes de supermercado, parques e outras áreas de lazer, aumentando a segurança, a praticidade e a qualidade de vida dos moradores que ali residem e, consequentemente, valorizando a imagem do bairro.

Se é um bairro que tem um comércio, mercados, padarias, farmácias e ainda tem a possibilidade de terrenos disponíveis para sair outros empreendimentos, de repente, um pequeno shopping, um pequeno centro comercial A questão de serviços remete a uma grande chance de valorização. Se formos falar de Florianópolis, por exemplo, bairros que são de praia ou próximos a elas já são valorizados porque tem uma boa procura. As pessoas querem estar naquele local, elas querem a facilidade de, em poucos minutos, estar em uma praia, em um local com trilha, vegetação, com natureza…”, diz Rafael Lemos.

No entanto, outros tipos de instalações podem frear ou até mesmo impedir o ritmo de crescimento de uma região. A proximidade de presídios ou aeroportos, por exemplo, pode contribuir com a desvalorização de um bairro. Além da questão da segurança, é necessário considerar que muitas pessoas levam o fator poluição sonora muito em conta no momento de escolha do bairro.

Portanto, fica fácil entender que além de muita pesquisa – que pode ser realizada pelo próprio comprador – a ajuda de um corretor de imóveis pode tornar essa tarefa mais simples e eficiente.